É preciso amar com calma

Texto:  Márcia Szajnbok

É preciso amar com calma para não partir

para que não haja riscos

para que cada gesto fique bem no seu lugar

os sentimentos e os corpos permaneçam

ordenados e planos como as areias

é preciso ser paciente

para tratar de que o amor não adoeça

nem trinque de susto, ruído ou sobressalto

porque amor é sempre menino

mesmo que nasça em coração já gasto

é preciso que as ondas se quebrem suavemente

que o sol não seja por demais intenso

que o vento vente brisa

e que a chuva caia mansa e sem raios

pois amar é sempre delicado

é preciso finalmente deixar-se

barco sem velas de si abandonado

porque amor é livre e liberta

é reencontro diário na praia deserta

do desejo inesperado

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: