Amor deixado ao pé da árvore

Texto:  Andrea Naccache

Há quem acredite que dizer “eu te amo” é um presente. Não é.

“Eu te amo” é só o pacote.

Um veículo.

Uma vez pronunciadas as palavras, é preciso ver com cuidado quem veio entregue no pacote, em quais condições.

“Eu te amo” sugere muito cuidado.

Primeiro porque quem recua diante destas palavras saberá para sempre que perdeu algo.

É fácil dar as costas sem saber o que perdeu, mas é também uma pena.

Nem todo amor precisa virar namoro.

Mas “eu te amo” sugere cuidado, especialmente, porque aceitar um amor parece ser aceitar alguém.

Grande engano.

Quando o amado tem a curiosidade de aceitar o amor, cabe ao amante se apresentar.

É hora de abrir o presente.

Só depois o amado pode dizer se gostou.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: