Vida inédita

.
Texto:  Elisa Lucinda
.
É do nascedouro da vida a grandeza. …
…É da vocação da vida a beleza
e a nós cabe não diminuí-la, não roe-la
com nossos minúsculos gestos ratos
nossos fatos apinhados de pequenezas,
cabe a nós enche-la, cheio que é o seu princípio
Todo vazio é grávido desse benevolente risco
Todo presente é guarnecido do estado de futuro
Peço ao ano novo
aos deuses do calendário
aos orixás das transformações:
nos livrem do infértil da ninharia
nos protejam da vaidade burra da vaidade “minha” desumana sozinha
Nos livrem da ansia voraz
daquilo que ao nos aumentar nos amesquinha
A vida não tem ensaio
mas tem novas chances
Viva a burilação eterna, a possibilidade:
o esmeril dos dissabores!
Abaixo o estéril arrependimento
a duração inútil dos rancores
Um brinde ao que está sempre nas nossas mãos:
a vida inédita pela frente
e a virgindade dos dias que virão!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: