Conselho a um jovem filho

Texto:  Daniel Oliveira

Meu filho, você deve estar achando demais uma carta do seu pai de muitos anos atrás. Eu, provavelmente, não sou tão irresponsável nem inconsequente como eu era. E nem tão romântico assim também. As coisas mudam e aposto que hoje em dia eu sou um daqueles caras que te mandam ir dormir antes das duas da manhã e passa a noite ligando pra saber com quem você está. Não te empresto a chave do carro e suspendo a sua mesada quando você me diz que reprovou em alguma matéria da faculdade ou do ensino médio. Eu já devo ter tido aquela conversa sobre sexo com você e te deixei tão constrangido quanto eu me senti enquanto falava. Já devo ter te dado conselhos sobre livros e profissões e devo ter te apoiado na escolha da carreira que você quer seguir. Seja a carreira de astronauta ou de mágico, de ilusionista ou escritor, de advogado ou médico. Eu sei que eu devo ter estado todo esse tempo do seu lado.

Mas, veja bem, eu quero te dar um conselho sobre alguns assuntos em especial. E esse conselho eu não poderia te dar em outra idade senão essa. É nesses nossos vinte e poucos anos que a gente vive tudo o que tem pra viver no limite da realidade. A gente bebe tanto e não sabe por que, a gente sorri tanto sem nem ter motivo direito, a gente se confunde com o caminho e tem como voltar atrás porque ainda dá tempo. Eu devo te dizer por esses dias que é bom ter certeza do caminho pra não querer voltar atrás. Bom, na verdade eu acredito que voltar atrás é reconhecer um erro ou refazer uma escolha. É cansativo, traz novas perspectivas e desanima. Mas se for pra melhor, meu filho, faça isso. E você vai se arrepender muito menos de ter voltado do que ter seguido pela direção errada. Escolher uma carreira é se projetar num futuro desconhecido. Por isso, faça sempre o que você gosta independente do que eu diga. Sua mãe vai te apoiar, eu sei. Nesses dias em que você me lê eu devo estar louco com essa coisa da vida adulta de querer estabilidade o tempo todo. Devo ter perdido aquele olhar sobre as coisas que são instáveis de uma forma bonita. Não devo ter deixado de acreditar em sonhos, mas devo tê-los deixado embaixo do travesseiro na hora de acordar pra vida. Sonhe, meu menino. E sonhe alto. Melhor cair de uma altura considerável do que se machucar tropeçando nos próprios pés. Vão admirar a sua coragem de ter subido tanto e vão admirar mais ainda a sua coragem de levantar do chão e abrir um sorriso.

Abra um sorriso sempre que gostar de alguém. Sorrisos cativam e eu aprendi isso meio tarde demais. Mesmo nas festas dos meus dias de hoje, enquanto eu ainda celebrava a juventude com brindes e meninas bonitas, não sabia do valor de um sorriso. Até que conheci uma menina com o sorriso mais lindo do mundo que me ensinou a sorrir. Além de uma forma de educação é também uma artifício de conquista. Aliás, encare conquistas amorosas como quem encara batalhas épicas. Seduza, conquiste e saiba deixar ir. Não brinque com o coração de quem te faz bem e nunca pense em se divertir com as meninas certas. As meninas erradas vão te ensinar muito mais sobre amor do que qualquer filme Hollywoodiano da sua época. Reveja os clássicos e aprenda como Don Juan era um canalha desprezível que conquistava todo mundo e tente não ser igual a ele, mas chegue perto de poder ser reconhecido em qualquer lugar que entrar por seu charme. Apaixone-se. E de verdade. Apaixone-se uma, duas, três e muitas vezes. Apaixone-se e conte isso pra alguém, fique bobo por uns dias, gaste milhões de mensagens de celular. Se isso ainda existir, é claro. E quebre a cara mais vezes ainda para saber reconhecer e dar valor às pequenas promessas sinceras de amor que receber.

Tenha contatos. A vida é feita das pessoas que você conhece e que podem te ajudar em algum momento. Mais importante que os contatos, são os amigos. Tenha os poucos e melhores ou muitos e bons. São eles que vão te levar no colo quando você voltar bêbado de alguma festa e tiver que mentir pra mim sobre isso. São eles que vão te ouvir chorando por alguma menina ou te livrar de apanhar do namorado ciumento de uma delas. São eles que vão enlouquecer com você na pista de dança e rir de fotografias bizarras. Seja amigo e seja leal. Lealdade é mais importante que fidelidade e as pessoas conseguem confiar em quem é assim. Não minta muito, mas minta. Mentir sobre algumas coisas e fantasiar outras faz bem pra criatividade e vai te meter em furadas que te farão crescer. Ah, e leia. Leia muito. Leia tudo. Leia até as redes sociais de quem você não gosta. E mantenha os inimigos longe, porque manter por perto é um grande risco que não se deve correr. Mantenha os amores por perto, mas lembre-se que há uma grande possibilidade de recaída.

Divirta-se. Isso é o que realmente importa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: