eu só preciso sentir

1239023_518593384888113_961645534_n

Texto:  Mô Amorin

eu não sou fascinada, entende? talvez por isso, eu tenha sobrevivido a alguns prejuízos de ordem material. eu não me impressiono com títulos também e qual lugar alguém ocupa na sociedade. eu não gosto de presentes. eu gosto de presença. prefiro um casebre com chão de terra a uma mansão com piso frio. mas isso pouca gente entende e acredita. eu não ligo para tanta coisa que o mundo liga. não sou melhor que ninguém por causa disso, só não acredito em tudo isso que teimam em dar valor. eu só acredito nos eternos. eu só acredito no que eu sinto.
então, as coisas estão nessa ordem: mais importante do que ter é sentir. não é o que eu tenho que é importante, é o que eu sinto. é como o amor: ele existe primeiro dentro de mim. antes mesmo de existir alguém ao meu lado, este amor que eu tenho para oferecer sempre existiu. eu sei que parece loucura e eu sei que sou estranha. e eu sempre fui. mas eu tenho permissão para ser assim. veja, a nossa existência é algo absurdo e fantástico. estar vivo aqui e agora é o maior paradoxo do mundo. em consonância a isso, eu sempre achei a morte algo em que devemos prestar atenção para conseguir apreender o máximo de lições antes de partir.
eu sempre procurei manter minha mente acordada para os acontecimentos do dia. e quando, por motivos de excessivo trabalho, eu não conseguia, sentia que me perdia de mim. há milhares de medos nos esperando lá fora. mas o medo não nos significa. ele nem faz parte de nossa composição estelar. e não é possível que este corpo maravilhoso e esta existência maravilhosamente fantástica na qual estamos inseridos seja apenas para sentir medos. de forma alguma quero ser movida por eles. parte de tudo que “vivemos” não passam de ilusões ou estados mentais projetados para somente continuarmos a representar o papel que nos deram. vivemos a ilusão de que as pessoas precisam de nós ou o contrário. vivemos a ilusão de que temos de dar conta de todas as tarefas a nós destinadas. sim, eu preciso realizar as tarefas da vida e do dia. mas eu quero estar viva e plena durante o processo. quero estar acordada. desperta.
uma das vantagens de ficar muito tempo sozinha é exatamente esta: conectar-se com o que você realmente é e o que te significa. isso vai dando uma clareza, uma leveza, uma fé. há oportunidades maravilhosas lá fora. há outras maneiras infinitas de ser e de estar. as pessoas me vêem hoje e acham que fui encantada por alguma poção mágica saída de um livro. ilusão! essa que sou hoje é apenas a imagem embaçada daquela que serei amanhã. hoje eu estou assim. eu poderia, a cada evento da vida, ter tido escolhas diferentes das que eu tive e ter me transformado em outra. mas eu quis ser exatamente assim, eu escrevi numa parte de dentro de mim, numa parte que não aceita nanquim, o que eu queria ser e foi assim que cheguei até aqui. há várias maneiras de ser e de estar. eu me reinventei várias vezes. eu não era assim desde sempre. eu já me perdi e me achei tantas vezes. claro que sempre vi a vida como fenômeno e como disse no início, nunca fui fascinada. mas até esta percepção alcançar e transformar os tecidos mais internos de mim, levou tempo e tropeços. mas foi uma escolha íntima olhar para alguma fresta de luz no quarto escuro do passado e acreditar que havia algo além daquela porta que eu, somente eu, poderia abrir.
eu escolhi ser esta que vos escreve. eu escolhi experimentar sorrisos e toques sutis da existência. eu escolhi parar de sofrer por aquilo que não tenho controle e confiar no amor de um Pai celeste que sabe o que faz. eu escolhi simplificar a vida. para cada pessoa ou situação enviada à minha vida, há uma resposta amigável para este encontro dentro de mim. hoje, sou grata pela vida ter me privado de certas situações que, possivelmente, iriam favorecer meu anestesiamento existencial. às vezes penso em que criatura horrenda eu teria me transformado se tivesse tido tudo que eu desejei. e enquanto tantas pessoas olham para mim e dizem que eu preciso das mesmas coisas que elas têm, eu entendo que isso só iria atrasar as descobertas maravilhosas que tenho tido. hoje, eu só preciso de coragem para fazer algo que nunca fiz antes. é assim que a gente avança.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: